Condolências

Enviam de um piedoso o texto que assim finaliza: “estruturas fascistas-imperialistas impostas pelo neoclassocismo econômico”.

Insiste o autor em sua manifestação e aclamação do Estado, contudo não resiste o marxista, como a criança ao pirulito, a comiseração de sua casta e a vitimização de sua própria existência. É vítima, oprimida pelo sistema, e tenham portanto as devidas condolências ao mérito personalizado mas suprimido pelos gananciosos, oras!