Pequena nota sobre o chororô dos piedosos que insistem em negar o conforto

Essa auto-depreciação que se observa nos piedosos negadores do conforto já foi, em épocas quando a moda ainda não se alastrara, melhormente dissimulada. Obviamente que não é todo e qualquer marxista certa faceta e consequência do ciúme ao bem alheio, contudo expressam suas angustias e frustrações, por viverem em contradição evidente ao coletivismo naturalmente anticapitalista, corroborando a imagem de que, pelo sofrimento inerente “a este mundo perverso”, desfruta-se das benesses do conforto de forma renegada, tristemente confortáveis. Indicando os caminhos evidentes da simplicidade como dádiva a ser percorrida por todo e qualquer cristão, chora-se a pobreza africana oriunda dos governos islâmicos e enfatiza-se a caridade desconhecidamente aristotélica. A contradição é fator determinante que distingue os liames da mente conturbada.