Incompatíveis as palavras impositivas

As preces são a sucumbência do indivíduo às próprias tenuidades, quando no silêncio são proferidas palavras envergonhosas a todo e qualquer ouvinte. Tal constrangimento nos remete ao estado diminuído de subjugação ao Divino; e por isso incompatíveis as palavras impositivas, convictas em essencial forma, de fato, o erro dos estudiosos farisaicos, cuja reprovabilidade de Cristo submergiu da dissimulação do estado piedoso, porquanto a mente exigente nas orações é tão somente simulacro das fragilidades humanas que o homem insiste não convir. As debilidades do homem, diminuído perante o silêncio, esquivado da balbúrdia.