Pivete Pivetta

A imprensa vermelha, à época da prisão da pivete Caroline Pivetta – por pichar o andar vazio da 28ª Edição da Bienal de São Paulo, no Parque do Ibirapuera -, escolheu assumir a posição antes respaldada em suposições: a delinqüência que se demonstra ideológica renasce os ímpetos de revolucionários natos. Ocorre o mesmo com Cesare Battisti, este que imaculado homicida agiu politicamente, afirma-se, que será também citado santo no Fórum Social Mundial à mesma mesa pedinte da revisão da Lei da Anistia.

Diz o Estadão:

SÃO PAULO – Pouco mais de um mês após deixar a cadeia, para onde foi levada depois de pichar o “andar vazio” da 28ª Edição da Bienal de São Paulo, Caroline Pivetta da Mota, de 24 anos, foi detida em flagrante novamente, desta vez sob a acusação de tentativa de furto de DVDs. Ela estava com duas colegas quando deixava uma unidade das Lojas Americanas na região do Itaim Bibi, na zona sul de São Paulo, no final da tarde da quinta-feira, 22. Segundo a polícia, as imagens foram gravadas pelo circuito interno de câmeras do estabelecimento.

São os antagonismos das viúvas soviéticas.


Anúncios